4 motivos para ser otimista com o preço do bitcoin

trader-markets-stocks
A maior parte das pessoas se interessa pelo bitcoin devido a sua grande valorização desde de 2013, que fez da moeda digital uma alternativa bastante atraente de investimento.

A valorização até aqui tem tudo pra ser apenas o início de um processo sem precedentes, dado as características únicas da tecnologia que muitos apontam como o “dinheiro do futuro”.

Listamos abaixo quatro razões por que o valor do bitcoin tem tudo para continuar crescendo, angariando novos usuários em busca de alternativas ao sistema financeiro tradicional.


1) Oferta x Demanda

O crescimento do volume de transações de bitcoin aliado a sua taxa de inflação decrescente por design são fundamentos que apontam para que a tendência de valorização do bitcoin se mantenha no futuro.

A taxa de inflação do bitcoin é definida no protocolo de forma deflacionária. A cada quatro anos, uma redução de 50% na oferta de bitcoins é aplicada, reduzindo a oferta marginal da moeda até que o teto de 21 milhões de unidades seja atingido, em 2140.

Vale lembrar que há cinco anos o bitcoin valia em torno US$ 0.30, enquanto atualmente o valor no mercado internacional está em US$ 570.


2) Os grandes investidores estão esperando para comprar

Por enquanto, a maior parte dos investidores tradicionais do mercado financeiro sequer considerou manter parte de seu patrimônio em bitcoin.

No início, a postura mais resistente devia-se ao problema de imagem relacionado ao bitcoin, constantemente ligado à vendas de drogas, financiamento ao terrorismo e atividades ilícitas.

Atualmente o principal entrave é a grande incerteza regulatória em relação às moedas digitais, o que dificulta a criação de mecanismos de investimento regulados, conhecidos como ETF’s, o principal canal de investimento para grandes fundos institucionais.

Diversos pedidos de aprovação de fundos regulados focados em bitcoin estão atualmente sob análise e tendem a ser aprovados nos próximos meses, aumentando significativamente a demanda pela moeda digital.


3) Troca do papel para o dinheiro digital

Governos ao redor do mundo estão incentivando a massificação dos pagamentos digitais e tentando se afastar tanto quanto possível das operações com dinheiro físico.

O objetivo por trás dessas medidas é aumentar o controle sobre as transações e ter mais habilidade para registrar e cobrar impostos, além de tirar de circulação gradativamente o dinheiro físico.

À medida que formas de pagamento digital tornem-se praticamente obrigatórias, mais pessoas terão conhecido as vantagens do bitcoin, especialmente em termos de eficiência, baixo custo e privacidade.


4) Guerra cambial

Enquanto o dólar continua seu processo crônico de geração de inflação fruto das políticas monetária adotadas pós-2008, a zona do Euro se encontra mergulhada em uma série de graves crises fiscais espalhadas pelos principais países do bloco.

A China, por sua vez, intensifica seus esforços para fazer do yuan a nova moeda de reserva global, atacando o dólar tanto ao se desfazer de títulos americanos quanto ao promover crédito denominado na moeda chinesa como mecanismo de financiamento para projetos ao redor do mundo todo.

O esgotamento dos Bancos Centrais e o intervencionismo monetário fazem com que as moedas nacionais encontrem-se sob forte pressão, com fluxos financeiros gerando consequências graves na vida das pessoas.
O mundo está imerso em uma guerra cambial, com as principais potenciais lutando para estimular suas combalidas economias, com o custo de desvalorizarem o poder de compra das pessoas e inflar diversas bolhas, estimuladas pelo crédito barato.

Depois de assistirmos o colapso recente de uma série de economias (Zimbábue, Chipre, Grécia, Argentina e Venezuela) e a longa lista de países na fila, surge cada vez mais espaço e interesse por sistemas econômicos centralizados e sob risco constante de crise.

Quer saber mais sobre bitcoin? Faça download grátis do Guia Básico sobre Bitcoin da CoinBR.

Deixe um comentário