Análise do mercado: queima de estoque coloca bitcoin em preço de liquidação

Screen Shot 2016-08-05 at 3.05.19 PM

A volatilidade parecia ter diminuído quando o preço do bitcoin se acomodou ao redor dos US$ 650 a partir da metade de julho. O cenário mudou no final do mês, após a eclosão de uma série de eventos que colocou a cotação em viés de baixa.

O primeiro acontecimento importante foi a reunião a portas fechadas entre os principais mineradores chineses e os desenvolvedores do Bitcoin Core. Surgiram diversas especulações a respeito da pauta do encontro, especialmente aquelas relacionadas à ampliação do tamanho dos blocos de transação, mecanismos de aprimoramento da governança e os próximos passos que devem ser dados para implementar melhorias no protocolo.

Agosto se iniciou com as cotações em baixa nos principais mercados, atingindo rapidamente o patamar dos US$ 600 e coincidindo com a suspensão das negociações na Bitifinex, devido ao ataque que roubou 120 mil bitcoins.

Esse episódio foi o segundo maior ataque da história do bitcoin, sendo superado apenas pelo caso MtGox em 2013, com 650 mil bitcoins. A corretora japonesa entrou em concordata e foi o gatilho principal para o derretimento dos preços em 2014.

Os problemas da Bitifinex geraram pânico no mercado e afundaram a cotação em mais de 20% no mercado internacional, atingindo US$ 480. O preço repicou rapidamente, recuperando parte das perdas até o atual patamar em torno de US$ 570. 

O mercado brasileiro seguiu a tendência de baixa e muitos investidores aproveitam a liquidação para comprar bitcoin abaixo de R$ 2000.

Enquanto isso, a Bitfinex trabalha com a expectativa de retomar as atividades até domingo, mas ainda faltam mais detalhes de como se dará a reabertura do mercado e o ressarcimento dos bitcoins roubados no ataque.

De acordo com a BlockCypher , cerca de metade dos bitcoins hackeados foi desviada em transações acima de 10 bitcoins, tornando bastante difícil a identificação da outra metade que utilizou transações menores.

Vale lembrar que em 21 de julho a plataforma da Bitifinex saiu do ar duas vezes no mesmo dia, o que acendeu um sinal de alerta no mercado. Representantes da corretora de Hong Kong alegam que os eventos não estão relacionados e que nenhum dos clientes foi afetado na ocasião.

Apesar disso, problemas com o sistema da corretora se acumularam no último ano e passaram a agir como agente de risco, uma vez que a plataforma da Bitifinex oferece uma série de serviço de alavancagem, swap e serve como uma das principais pontas de liquidação do mercado.

Outros fatores importantes que explicam a recente queda do preço do bitcoin é o movimento natural de realização de lucros dos investidores que apostaram na saída do Reino Unido como um fator de aumento da demanda por bitcoin e no impacto imediato do halving ocorrido em 9 de julho, que reduziu em 50% a recompensa dos mineradores de bitcoin.

Deixe um comentário