Bitcoin: um novo ativo financeiro – RELATÓRIO – BAIXE GRÁTIS

Bitcoin e Ouro: proteja-se contra o mau humor dos mercados

A classificação do bitcoin como um ativo financeiro ainda gera muita confusão na cabeça daqueles que não conseguiram efetivamente perceber a magnitude da revolução que as moedas digitais estão provocando no mundo.

Boa parte dos economistas e financistas sequer consegue entender a ruptura de paradigma imposta pelo surgimento do bitcoin. Comparada à história de outras tecnologias, a evolução da moeda da Internet é muito célere e robusta.

Atualmente, o bitcoin tem sido assunto frequente nos principais veículos de mídia pelo mundo e congrega uma legião de entusiastas, desenvolvedores, empreendedores e investidores que seguem na vanguarda do desenvolvimento desta tecnologia, que já começa a impactar os alicerces da indústria financeira.

Até o primeiro semestre do ano de 2016, mais de 140 milhões de transações foram processadas na rede bitcoin, através do blockchain. O poder de processamento computacional já instalado para confirmar e verificar essas transações ultrapassa em 300 vezes a capacidade de processamento do Google, o que é especialmente notável para uma rede descentralizada.

Falta consenso se o bitcoin deve ser classificado como moeda, commodity ou propriedade. No caso brasileiro, o limbo é ainda maior, com as autoridades nacionais tendendo a classificar o bitcoin na categoria de Outros Ativos, com imposições legais e tributárias tratadas caso a caso.

Nossa visão é de que a análise do bitcoin enquanto ativo financeiro deve se atentar para quatro características que tornam o bitcoin um instrumento único. São elas: potencial de investimento; aspectos político-econômicos; independência do preço e o perfil do risco versus retorno.

Este relatório produzido pela coinBR analisa cada um desses vetores separadamente com o intuito de esclarecer como o bitcoin inaugura uma nova classe de ativos, extremamente atraente para os mais diversos perfis de investidores, especialmente para os atentos à necessidade de diversificação de portfólio.

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR O RELATÓRIO COMPLETO

Deixe um comentário