graveyard

Tão importante quanto quem vai, é quem fica

No feriado de Finados costumamos recordar com carinho dos que já foram. Mas você já parou para pensar nos que ficarão depois de você?

Reunimos algumas dicas para que suas criptomoedas possam ser herdadas com segurança e sem a quebra da sua privacidade durante a vida.  

  1. Guardar suas criptomoedas em um pendrive criptografado onde uma ou duas pessoas de sua confiança saibam onde ele está e qual a senha;
  2. Guardar senhas e instruções para criptomoedas custodiadas em plataformas em um pendrive criptografado, da mesma maneira que o item anterior;
  3. Anotar endereço de carteira e senhas em um livro (paper wallet), em determinada página, e deixar as instruções em um testamento.

Para Guilherme Rosa, advogado e empresário atuante no mercado de criptomoedas, há uma dificuldade em se manter a chave privada em boas mãos para que o herdeiro consiga usufruir do valor; uma solução seria guardar em um local em que o herdeiro consiga garantir acesso, podendo ser por meio da criação de um algoritmo que seja destravado somente mediante o registro da certidão de óbito na blockchain, liberando o acesso à chave privada da carteira. 

E você, já tem sua estratégia de como deixará suas criptomoedas para seus herdeiros?

Deixe um comentário